Idosos Sozinhos: Saiba cuidar de quem está ao seu lado, sem tirar sua autonomia!


Em Artigos - 09-03-2019

De forma geral, mais pessoas estão optando por morar sozinhas. Segundo pesquisa do IBGE, em 2015 mais de 10,4 milhões de pessoas moravam sozinhas no Brasil. Desse total, 44,3% tem mais de 60 anos. É notável um número crescente de adultos com idade acima de 60 anos. O IBGE,mostrae que em 2050, idosos corresponderão a 66,5 milhões de pessoas no Brasil, referindo-se a 29,3% da população total. 

 

Para a pesquisadora do IBGE Cíntia Amorim, em entrevista à revista exame, a tendência de morar sozinho se explica por uma série de razões, como chegar à terceira idade com saúde, situação financeira confortável e mais independência.

 

Mas até quando um idoso sozinho pode ser um risco e até quanto esse risco se aplica para que o idosos tenha sua própria autonomia? É uma pergunta dificil não é mesmo? Mas calma iremos te dar as melhores soluções, para que a saúde dos idosos sozinhos seja mantida, mas sem que isso se torne um risco.

 

Abandono que adoece

 

 Devemos deixar claro que quando falamos de idosos sozinhos, estamos dizendo idosos que foram negligenciados e se encontram isolados. Nos últimos anos estudos foram feitos e apontam que idosos sozinhos tem maior incidência de ter doenças crônicas. Pesquisadores da Universidade de Chicago descobriram que idosos sozinhos tendem até 14% a mais de riscos de morte.

 

Especialistas descobriram que o estresse provocado pelo isolamento causa sensações que induzem respostas inflamatórias nas células, afetando, entre outras coisas, a produção dos leucócitos, estruturas que defendem o organismo de infecções. Por isso é importante que mesmo morando sozinho, o idoso tenha a companhia de familiares e amigos. 

 

Solidão na terceira idade

 

Outra pesquisa publicada pela Universidade de Brigham Young comparou estatísticas de mortalidade em idosos sozinhos e constatou que a solidão é tão danosa à saúde quanto fumar 15 cigarros por dia ou ser alcoólico. A mesma pesquisa aponta que idosos sozinhos tem 29% de chances a mais de serem acometidos por doenças crônicas. Além disse os solitários tente a ter 32% de chance a mais de terem algum tipo de acidente cardiovascular.

 

O abandono e a exclusão dos idosos não estão ligados somente em não receber visitas de parentes e amigos. No dia-a-dia é possível perceber certas interações que são importantes na vida das pessoas, como por exemplo a hora do almoço. Para muitos não passa de um horário para nos alimentarmos, mas para outros esse é um momento de interação social importante. Para idosos sozinhos esse tipo de atitude melhora não só autoestima do idoso, mas ajuda também a fazerem refeições melhores.

 

 

Os riscos que a solidão pode causar

 

 

Uma pesquisa com 132 idosos, realizada no Centro de Referência de Geriatria e Gerontologia da Universidade Federal Fluminense, apontou que 83,3% dos entrevistados afirmaram que viver sozinho pode diminuir a qualidade de vida. Entre os riscos, podemos destacar que:

 

  • A solidão pode levar à depressão;
  • Os idosos perdem a vontade de sair e se exercitar;
  • A solidão incentiva maus hábitos alimentares e sedentarismo;
  • A falta de interação social aumenta as chances do idoso de sofrer com doenças degenerativas, como o Alzheimer;
  • Dentre muitos outros problemas de saúde

 

 

Soluções para Idosos Sozinhos

 

Algumas estimativas apontam que 85% dos idosos querem continuar vivendo na própria casa e isso é realmente possível, desde que eles estejam saudáveis e morem em um local adequado.

 

idosos sozinhos

 

As pessoas que já atingiram a terceira idade muitas vezes viveram na mesma casa, tiveram uma família e ali construíram a sua vida inteira. Morar sozinho é um direito do idosos, se a pessoa da terceira idade estiver lúcido e saudável, sendo assim sua vontade deve ser respeitada. Mas voltamos a pergunta inicial, como ter essa autonomia e não ser um idoso sozinho? Vamos explicar agora como fazer isso!

 

 

Mantenha a família por perto

 

 

Para evitar esses riscos, é muito importante que a família fique sempre por perto. Seja para levar o idoso para se divertir e distrair, fazer companhia em casa ou cuidar da saúde de perto.

 

A companhia faz com que as pessoas se sintam mais amadas e seguras, aumentando a confiança e até a vontade de seguir uma rotina saudável.

 

 

Atividades físicas e de socialização são fundamentais

 

 

Para evitar a solidão na terceira idade, é muito importante que o idoso continue praticando exercícios físicos, sobretudo as atividades coletivas.

 

Conhecer novas pessoas, manter a mente e o corpo ativos são fundamentais para manter a autoestima e a saúde em bom estado.

 

 

Adeque a estrutura da casa

 

 

As quedas na terceira idade podem ser muito perigosas. Para evitar esse problema, certifique-se que a casa do seu pai ou avô tem a estrutura mais adequada para sua segurança. Providencie a instalação de barras de apoio no banheiro e corrimão nas escadas.

 

Todos os cômodos devem estar bem iluminados e coloque interruptores próximos à cama. Observe também as maçanetas: as horizontais são mais fáceis de manusear do que as redondas.

 

 

Conheça o monitoramento pessoal para idosos

 

 

Para segurança

 

 

O monitoramento pessoal para terceira idade é uma tecnologia que ajuda principalmente idosos que moram sozinhos.

 

Um aparelho fica instalado na casa do usuário e um acessório portátil (como um relógio ou colar) fica com ele. Em caso de emergência, o idoso pode acionar um botão de emergência, que entrará em contato com a central de atendimento, que tomará as medidas necessárias.

 

O aparelho também tem um sensor de quedas, que avisa automaticamente quando o idoso cai ou sofre um impacto, mesmo se não estiver consciente. Assim, a central pode avisar à família, vizinhos e até chamar médicos e ambulância com rapidez.

 

 

Para combate à solidão na terceira idade

 

 

Mas além de ser um ótimo item de segurança para emergências, o monitoramento também ajuda a combater a solidão na terceira idade.

 

Isso porque as atendentes da central fazem ligações semanais para o usuário. Esse cuidado é importante para saber se está tudo certo com a saúde do idoso, mas também como uma forma de atenção e companhia.

 

Ter alguém confiável para conversar e compartilhar os problemas é uma das maiores faltas para quem está na terceira idade.

 

Uma das formas de evitar a solidão é garantir que os idosos fiquem confiantes consigo mesmos e tenha segurança para fazer o que quiserem. Confira como manter a autoestima na terceira idade.