Sensor de quedas: o colar que te avisa quando o idoso sofre uma queda

aparelhos de monitoramento pessoal
Em Saúde - 21-11-2017

Você sabia que as quedas na terceira idade são o acidente doméstico mais frequente registrado nessa fase da vida?

 

De acordo com uma pesquisa publicada pelo Grupo Técnico de Ações Estratégias da Secretaria de Saúde de São Paulo, no Brasil cerca de 29% dos idosos caem ao menos uma vez ao ano. Desses, 13% caem de forma recorrente, sendo que somente 52% dos entrevistados não relataram nenhum evento de queda durante dois anos.

 

 

 

sensor de quedas

 

 

Além de muito frequente, esse é um problema muito sério, uma vez que a queda pode gerar lesões que reduzem sua mobilidade e independência, fraturas, traumatismo craniano e até levar à morte precoce.

 

 

Por isso, é preciso contar com a ajuda da tecnologia de monitoramento para evitar danos maiores. O sensor de quedas é uma excelente alternativa e nós vamos te explicar como ele funciona e como pode ajudar a sua vida, dos seus pais ou avós.

 

 

 

 

Como funciona o sensor de quedas?

 

Basicamente, o sensor de quedas é um pingente que está atrelado ao sistema de monitoramento pessoal instalado na casa do idoso. Além de possuir um botão de pânico, que a pessoa aciona em caso de risco, o sensor possui uma tecnologia para enviar automaticamente um alarme à equipe de monitoramento, sempre que for detectada uma queda.

 

Ele é capaz de detectar o impacto e a colisão com um objeto ou o chão, de acordo com uma combinação entre o tempo de movimento e a posição do objeto (ou proximidade com outros objetos).

 

Ao receber o aviso do alarme, a equipe de monitoramento avisa imediatamente os familiares sobre o ocorrido, de acordo com a ordem de preferência listada pelo próprio usuário.

 

Mas ele só funciona dentro de casa?

 

 

aparelhos de monitoramento pessoal

 

 

O aparelho que citamos acima é fixo para residências. Porém, sabendo da necessidade de contar com a ajuda dessa tecnologia fora de casa, é possível ter um segundo aparelho, parecido com um chaveiro, que desempenha a mesma função. Assim, mesmo na rua, se a pessoa cair, ele envia o sinal do alarme à equipe.

 

Além disso, o aparelho possui GPS, que consegue determinar a localização do usuário para avisar aos familiares onde ocorreu o acidente.

 

 

Quais os benefícios do sensor de quedas?

 

 

idosos descendo a escada

 

 

São muitos os benefícios que o sensor de quedas apresenta:

 

 

  • Agiliza o atendimento médico, já que o alarme é imediato e a família pode rapidamente prestar socorro ao idoso; 

 

  • Tem a capacidade de enviar um pedido de ajuda mesmo que o usuário esteja inconsciente e sofra um desmaio, por exemplo; 

 

  • Permite que o idoso tenha mais autonomia e confiança, já que pode morar sozinho e fazer suas atividades diárias sem preocupação. Com o sensor, ele sabe que se alguma coisa acontecer estará acompanhado pela central de atendimento; 

 

  • Atendimento 24 horas. 

 

 

 

 

 

 

Além do sensor de quedas, a LifeLink possui várias tecnologias que podem ajudar a salvar a sua vida e de quem você ama. Confira o Guia completo para idosos que moram sozinhos e saiba como manter a vida de quem está na melhor idade mais tranquila!

Comentários